Kindle: Um review

Bom, meu Kindle chegou dia 17. A primeira impressão, quando você olha praquela tela dele, é mágica.

Pra quem não conhece, ou ainda não viu um na mão, a sensação é impressionante. Realmente não parece uma tela normal, a sensação é de papel de verdade. O choque inicial demora pra passar, mas fica a boa sensação, já que a tela dá pouquíssimo desgaste visual, o mesmo desgaste que teria ao ler de um papel normal.

Não há iluminação na tela, o que significa que ler no escuro não é possível. Existem capas para Kindle que vem com luzes acopladas que se alimentam da própria bateria do Kindle, mas a minha opção foi uma capa que não é usada durante a leitura, só para guardar. (Uma bolsa, basicamente)

Ao desligar, o Kindle retorna a uma imagem pré-definida, uma espécie de papel de parede. Os padrões, que são feitos pela Amazon, remontam a escritores e obras de arte famosas. Mas com a possibilidade do desbloqueio é possível trocar essas imagens por aquelas que forem da própria preferência (uma das utilidades é colocar seu nome no wallpaper, em caso de perda).

Don't Panic Kindle Screensaver
Essa foi uma tela que eu peguei na internet e alterei, por exemplo

Como ele permite colocar senha para ligar, com uma tela dessas, em caso de perda, você fica com seus dados protegidos minimamente e também com um jeito de te devolverem o Kindle, caso você realmente só perca :)

Meu Kindle é o 6″ com 3G + Wifi. É possível usar o 3G dele em qualquer momento sem custo adicional para navegar na web, no entanto, download de conteúdo para o Kindle (como pdfs convertidos ou alguma outra coisa enviada para ele) é cobrado, se feito pelo 3G. É possível, pelo site da Amazon, limitar o valor máximo que deseja ser cobrado por esses serviços, e caso esse valor seja superado, o documento é automaticamente enviado para um email que seu kindle recebe ao ser cadastrado, e a partir de lá pode ser baixado pelo Wi-fi (ou se o seu modelo não tiver Wi-fi, dá pra baixar o documento e colocá-lo pela USB).

A carga via tomada demora pouco tempo, não medi, mas leva entre duas e três horas para carga total. A descarga, com o Wireless desligado, demora bastante, mais de uma semana. Com ele ligado, menos de uma semana.

Minha primeira dúvida, ao comprar o 6″ foi quanto ao tamanho. Será que não seria melhor ter pego o DX, com sua tela de 9″?

No entanto, fiquei satisfeito com o tamanho, livros são facilmente legíveis na tela de 6″. No caso de PDF, assunto que entrarei em detalhes mais adiante, é preciso rotacionar a página e rolar em cada página, mas como meu uso primário do Kindle era realmente pra leitura, isso não me incomodou.

O único uso que vi que poderia ter uma tela maior foi no caso de Mangás. Existem conversores de mangás para Kindle. Testei o Mangle, e embora dê pra enxergar, as letras ficam meio miúdas.

O browser experimental é meio capado, e tem seus problemas. Por exemplo, não é possível abrir links que apontem para nova janela. O browser dá um erro e não segue o link. Existe um browser modificado, após o desbloqueio, que parece pular esse problema fazendo com que links em novas janelas sejam abertos na janela principal, mas ainda não o testei.

O desbloqueio é, até certo ponto, de pouca utilidade. E o teclado não é feito para uso contínuo, somente para buscas rápidas no dicionário, google ou wikipedia.

O fato do Kindle não aceitar o formato epub é meio limitante. A livraria cultura, por exemplo, vende eBooks de livros nacionais, no entanto, somente em formato epub. É possível fazer a conversão, com algum trabalho, mas não é possível colocar o livro diretamente no Kindle.

Sobre a conversão de PDF, ainda não achei uma solução definitiva. A amazon disponibiliza o email para fazer as conversões, no entanto, testando alguns pdfs, notei que a conversão não é das melhores. Algumas das alternativas tentam fazer um caminho tortuoso: transformam todas as páginas de um pdf em imagem, ajeitam as imagens (cortam bordas vazias, ajustam tamanho e qualidade) e empacotam o resultado num livro. A qualidade final é boa, porém, ao menos com a versão de 6″, voltamos ao problema do Mangá, sobre o tamanho. É possível dar zoom, mas fica incômodo.

Ainda há métodos que não testei (um deles, por exemplo, envolve usar o evince, que já tem OCR embutido, para copiar o texto para o OpenOffice e gerar o .mobi a partir daí).

A amazon store é ótima, porém, pra quem não está em território americano, não há livros sem custo, ainda. Os livros de domínio público custam US$2, que acredito que seja uma espécie de taxa por edição e entrega, e os livros do project gutenberg, ao menos os que já olhei, estão melhores formatados.

No geral, posso dizer que estou bem satisfeito com o Kindle, carregar infinitos livros na mochila é ótimo, e ele é ótimo para matar o tempo em filas e consultórios.

No post que fiz antes de receber o Kindle comentei sobre uma suposta solução para obter a localização do Kindle, no entanto, mesmo investigando, ainda não consegui obtê-la. Acredito que seja uma peculiaridade do segundo modelo.

Caso você use Google Reader, ou mesmo, leia blogs e artigos online, existem duas ótimas soluções: Readability e Instapaper. Ambos fazem basicamente a mesma coisa, com um bookmark simples você consegue fazer eles guardarem o texto pra depois, no caso do instapaper ele gera uma espécie de revista eletrônica pro Kindle, e o Readability na versão free envia os artigos individualmente (embora na versão paga tenha também a opção de revista).  Isso é muito bom já que o Browser do Kindle não é muito rápido nem completo.

E essa é a minha experiência até agora. Recomendo! :)

6 thoughts on “Kindle: Um review”

  1. Hmm… Acho que o evince não tem OCR. O que acontece é que alguns PDFs incluem o texto juntamente com o layout e os gráficos vetoriais. Assim, tem-se o texto com a fonte original (gráficos vetoriais) e tem-se também o texto puro (útil para selecionar, copiar, fazer buscas).

    OCR é outra coisa… e é algo difícil pra burro! E nunca funciona direito.

  2. Pois é, tô ligado no que é OCR. Mas não averiguei não, só vi o povo falando disso num dos fóruns em que eu vi sobre a conversão. Faz mais sentido que ele só deixe você copiar o texto, de fato.

  3. Cara, dá sim. Mas como eu falei, o teclado dele é pra escrever pouca coisa, se você quiser rabiscar montes nem é o ideal, acho eu.

  4. Sobre os papéis de parede que aparecem quando desligado… os meus não estão mais aparecendo agora a única coisa que aparece são as propagandas do amazon. Alguém sabe como restaurar ou voltar aoa normal?

  5. Debora,
    Não aconteceu comigo, mas até onde eu sei, se o seu for o modelo com anúncios, o hack de papéis de parede não funciona. Ou seja, só vão aparecer as propagandas, mesmo.
    Abs!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *