Chromium: Firefox Killer?

Quando o Chrome foi lançado foi um grande estardalhaço. Vozes se elevaram falando sobre a possível morte dos outros browsers em face a um browser suportado pela Google. Com o grande gigante da internet apoiando um Browser, como poderia ser diferente?

Aos poucos as pessoas viram que não era bem assim. Pra começo de conversa, depois de pesquisas, descobriram que os usuários nem sabiam o que era o browser. E muita gente nem tinha idéia de como usar o Chrome no lugar do Internet Explorer que eles aprenderam a usar desde sempre.

Depois, esbarraram no segundo problema, o ambiente corporativo. Como muita gente sabe, existem zilhões de sistemas de intranet desenvolvidos para IE (mais especificamente, IE6) e por isso, em muitos ambientes corporativos não há a opção de mudar de browser, porque não há sentido em gastar dinheiro migrando um software que está funcionando para outro simplesmente porque a internet chora contra o IE6.

Mas dentre os power users, o chrome foi ganhando mais e mais momentum, comigo foi diferente porque, como muita gente sabe, em casa eu só uso linux há uns dois anos, e ainda não tinha versão do chrome para Linux. Depois apareceu um alpha mas dava muito trabalho pra instalar. E finalmente semana passada eu vi uma versão do chromium (a engine open-source por baixo do Chrome) para instalar no Gentoo.

Minhas primeiras impressões foram as melhores possíveis. Tudo funcionou sem dor de cabeça: Flash, Java. Ao contrário do Firefox, associações de arquivo também funcionaram maravilhosamente, pdf abre no meu aplicativo favorito do KDE.

A velocidade em relação ao firefox é impressionante. Embora a versão de Windows tenha ficado mais rápida quando pulou para a 3.5, a versão de linux continuou muito lenta. E pesada. E bugada. A mozilla parece não ligar para o segmento linux, mas até faz sentido, já que seu Market Share é principalmente formado por usuários Windows.

Eu sei que o Firefox vai ficar abandonado por aqui. Estou usando só para links que não funcionam corretamente no Chromium, que até agora são poucos. E recomendo a quem puder, testar o Chromium também.

2 thoughts on “Chromium: Firefox Killer?”

  1. Por exemplo, o maldito internet banking do Banco do Brasil não funciona em nada que não seja Firefox 32-bit com Java 32-bit…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *