Comunidades de Jogos

Ontem, lendo as notícias, esbarrei com a notícia do Kotaku sobre o porque de Earthbound não estar no Virtual Console do Wii. Depois de ler a notícia, e os sites linkados, e ler um pouco sobre a série (Mother, no original, foi traduzido como Earthbound quando foi pros EUA).

Depois de ler, e digerir as coisas, fiquei com uma das coisas que estavam no site martelando na cabeça.. Estava escrito:

Despite these additions, and even a physical increase of memory capacity in the supposed prototype cartridge, EarthBound‘s authenticity was still doubted amongst a number of skeptics in the so-called online “community.”

Agora, ignore o que está escrito, e veja a parte em negrito sublinhada. Community. Comunidade. Mother é uma série deveras antiga (do primeiro lançamento até hoje, já se passaram quase 20 anos, pois o jogo é de 1989, considerando, porém, o lançamento americano (já que a comunidade é americana), o jogo já completou 13 anos, com o seu lançamento em 1994.

Não vou entrar em detalhes sobre a série, afinal, é um assunto longo e com várias reviravoltas. Quem estiver interessado, pode seguir os links do Kotaku ou ver na Wikipedia. O que me interessou na verdade, foi o fato da comunidade de Earthbound/Mother ser tão ativo, mesmo depois de tanto tempo sem outro lançamento americano da série.

13 anos. E eu achei uma coisa bem curiosa. Observando jogos single player, como Earthbound/Mother, Final Fantasy, Chrono Trigger ou Soul Reaver, por mais que a comunidade vá se dissolvendo ao longo do tempo, não é difícil ver fóruns exclusivos sobre um dos jogos de cada uma dessas franquias, discutindo o jogo até os últimos detalhes, e sempre discutindo sobre possíveis lançamentos, fan arts, fan fics, e tudo mais. Um evento parecido com o que aconteceu com Harry Potter durante o lançamento dos livros.

Porém, quando se olha jogos Multiplayer, esse tipo de comunidade, pelo menos pra mim, parece mais difícil de se formar. Claro que há exceções, como Street Fighter, que tem fãs por todo o globo e esteve aos berros quando SF4 foi anunciado. E também se exclui os MMOs, porque eles basicamente são uma comunidade.

Digo jogos multiplayer como Mario Kart, Top Gear e outros que no momento me fogem a memória.

Teorizo que talvez seja a falta de história. Claro que há fãs de Mario Kart, mas dificilmente se vê muita gente cultuando o Mario Kart de SNES, por exemplo. Há fãs da série, cultuando a série, mas geralmente, não se prendem a uma iteração específica, e a cada iteração nova, agradecem e apreciam as novas features que foram incluídas.

Mas isso não se vê com esses jogos citados. Existem fãs de Street Fighter II, em específico. E eles não gostam do I, ou do III, pra eles o bom é o II. O mesmo acontece com Final Fantasy.

Chrono é mais complicado, porque, assim como Earthbound, tem uma comunidade triste, esperando novidades sobre a série, sem sucesso. Earthbound gira em torno do lançamento dos jogos que ficaram lançados só no japão.

Talvez o assunto nem seja tão interessante. Talvez, como vejo agora, seja bem óbvio que a história é possivelmente o fator primário que guia essas comunidades. Talvez não seja tão óbvio assim. O fato é que eu estava com isso martelando, e precisava escrever sobre o assunto.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *