Comer na rua

Esse é um post que eu estou há algum tempo pra escrever, porque foi até engraçado quando me dei conta da “diferença”, entenda, nunca fui nojentinho, do tipo que não come de jeito nenhum na rua, mas antes de entrar pra faculdade eu tinha nojinho de comer em alguns lugares. Aqueles pés-de-chinelo, onde o chinês que te entrega o pastel nem sabe falar português, e você não sabe se ele entendeu que você pediu pastel de PRESUNTO e não de cachorro.

Mas enfim, a faculdade muda a gente. Estudando no fundão, e em horário integral, ou eu como lá, ou ia ficar com sérios problemas alimentícios, e eu além de ser gordinho, tenho espírito de gordinho, então não sei ficar muito tempo sem comer. Então no início, eu comia só algum salgado ou hamburguer, alguma coisa pra enganar a fome enquanto não ia pra casa. Daí eu comecei a dar monitoria, ter que ficar lá até tarde, aí comecei a comer lá mesmo, até porque, comer salgados e hamburguers durante a semana piora mais ainda minha dieta regular, que já é recheada de porcarias. E olha que comer no fundão pode ser uma aventura e tanto.

Tem por exemplo um trailer lá onde todo dia tem refresco de cor diferente. Normalmente, pela cor você jura que a parada é laranja, e é maracujá. Jura que é morango, e é melancia. O problema é quando aparece um verde, que você não sabe se é clorofila, limão com muito corante, ou se é só o desinfetante de pinho que eles botaram pra limpar o negócio.
Nesse mesmo trailer, vários dias dentro desses mesmos refrescos abelhas apareciam magicamente boiando dentro. Só que, preciso lembrar vocês, esses misturadores de suco tecnicamente são fechados (ou deveriam ser). Aí você tem algumas opções: Ou ele ficou aberto tempo suficiente pra que a abelha entrasse, e resolvesse nadar no refresco, ou ele tem alguma abertura grande o suficiente pra que entrem insetos, ou – pior – era a mesma abelha em todos aqueles dias e eles nem limpavam a parada entre um suco e outro.

Misturador de Suco

Agora que vocês já entenderam a aventura, tentem imaginar: tendo que comer todo dia em algum desses trailers (onde, normalmente, nem aquelas luvinhas plásticas os caras usam), como vocês acham que eu ia ficar com nojo de comer num pobre china que não entende o que eu digo? ;)

2 thoughts on “Comer na rua”

  1. Cara…
    Abelha no suco? Vai cagar no mato. Já vi barata andando na cozinha dum china e pedi mais joelho.
    Só tem viado mesmo…

    xD

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *