Lond pondera II..

?? uma ironia como as coisas mudam tão rápido.. Atos e palavras são semelhantes ao tempo numa corda.. Vão roendo a corda aos poucos.. até q ela simplesmente arrebenta. A corda no caso são os relacionamentos.. Acho que as amizades são as únicas cordas que resistem ao tempo.. mas o que eu tiro disso é que enquanto atos e palavras são como o tempo, mentiras e desonestidade são como tesouras.. ??s vezes tesouras cegas, que fazem a corda ficar a ponto de arrebentar.. outras como tesouras afiadas que cortam a corda de uma vez por todas.

O problema é quando nós estamos segurando na corda quando ela arrebenta.. nós caímos.. e a queda nos leva ao fundo..

Mas acho que é pra isso que temos amigos.. são as cordas que nos puxam de volta para cima.. embora eles também desçam um pouco quando nós caímos.. De certo modo, todos estão interligados.. quando uma corda se parte, todas descem um pouco mais.. Por isso evito ao máximo deixar que uma corda se parta.. mas às vezes, elas se partem, e nós não temos como evitar..

Hoje uma corda se partiu.. Enquanto eu segurava nela.. e eu teria caído vertiginosamente, mas outras cordas já tinham se amarrado a mim.. me pergunto se outras cordas também estavam amarradas à pessoa de quem a corda arrebentou.. torço para que sim.. não queria, como não quero, vê-la caindo.. Jogaria eu mesmo uma corda para ela, mas ela não aceitaria..

Não acho que alguém tenha cortado a corda.. ela já estava roída..

Amanhã o dia vai estar mais triste.. hoje já está assim.. Mas espero que o dia possa ser feliz novamente algum dia..

A frase que fica: “Dor de amor que não passa é porque o amor valeu.”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *